quarta-feira, 19 de setembro de 2012

- Hinos e canções do PEF e 6°BIS

Oii

Desculpa por ficar muito tempo sem postar é porque minha mãe viajou, e as coisas que posto no blog estão la, ok?
O assunto de hoje, como vocês ja sabem é  Hinos e canções do PEF e 6°BIS, entâo vamos lá
A primeira canção é :
1°: Leis da Guerra na Selva
    Tenha a iniciativa, pois não receberá ordens para todas as situações. Tenha em vista o objetivo final;
    Procure a surpresa por todos os modos;
    Mantenha seu corpo, armamento e equipamento em boas condições;
    Aprenda a suportar o desconforto e as fadigas sem queixar-se e seja moderado em suas necessidades;
    Pense e aja como caçador, não como caça; e
    Combata sempre com inteligência e seja o mais ardiloso.

2°: Canção do 6° Batalhão de Infantaria de Selva
Foi bom você ter vindo
Conviver com a natureza
Aqui estamos garantindo
Ao Brasil nossas riquezas
O verde da Nossa bandeira
São os campos e florestas
Dar proteção à fronteira
A nossa missão é esta
Refrão
Selva! Selva!
É o nosso grito de guerra
Selva! Selva!
Marcando os limites da nossa terra
Selva! Selva!
Bradamos com alegria
Selva! Selva!
Valentes soldados da Infantaria

3°: Canção da Infantaria

Nós somos estes infantes
Cujos peitos amantes
Nunca temem lutar;
Vivemos,
Morremos,
Para o Brasil nos consagrar!

Nós, peitos nunca vencidos,
De valor, desmedido,
No fragor da disputa,
Mostremos,
Que em nossa Pátria temos,
Valor imenso,
No intenso da luta.

Refrão

És a nobre Infantaria,
Das armas a rainha,
Por ti daria
A vida minha,
E a glória prometida,
Nos campos de batalha,
Está contigo,
Ante o inimigo,
Pelo fogo da metralha!

És a eterna majestade,
Das linhas combatentes,
És entidade,
Dos mais valentes.
Quando o toque da vitória
Marcar nossa alegria,
Eu cantarei!
Eu gritarei!
És a nobre Infantaria!

4° :Canção da 17ª Brigada de Infantaria de Selva
Obs: A canção é cantada duas vezes.

Continência ao infante valente
Do extremo oeste
Da pátria onde vive e enfrenta
A natureza agreste
Guardião das fronteiras de selva
De riquezas mil
Onde reside
O celeiro do Brasil
Sinto orgulho da Brigada
De Selva
Que diz:
Foi bom você ter vindo
Forjar-se nessa matriz
Sinto orgulho dessa farda
Que visto, feliz
Soldado pelo povo amado
A serviço do meu País

5° : Canção Nobre Infantaria

Nobre infantaria, arma de respeito,
Faz amedrontar
Quando, peito a peito o inimigo
Nos encontrar
A fama levando, vamos espalhando,
A nossa alegria
E, junto ao Brasil está o fuzil
Da infantaria.
Somos soldados,
Nobres infantes
Que nos mostramos alegres triunfantes
Com belo porte,
Que até a morte,
Não ousará nos destruir.
Sempre a sorrir,
Vamos marchando
Vamos lutando em pról deste pavilhão:
O nosso Brasil a quem dedicamos o coração!
Junto à nossa bandeira,
Lutaremos com valor
Daremos a vida inteira
Por ela temos amor!
Mas, se algum dia a guerra
Nos vier surpreender
Temos o fuzil!
Vamos combater
Para salvar a honra do Brasil!
HURRA!

6 ° : Canção Ardor do Infante

Onde vais tu, esbelto infante
Com teu fuzil lesto a marchar?
Cadência certa, o peito arfante,
Onde vais tu a pelejar?
Pra longe eu vou, a Pátria ordena
Sigo contente o meu tambor,
Cheio de ardor! Cheio de ardor!
Pois quando a Pátria nos acena,
Vive-se só da própria dor.
Refrão
É no combate que o infante é forte;
Vence o perigo, despreza a morte. (2x)
Fenecerá tua alegria,
Ante o pavor dos matagais;
Ao perpassar da ventania,
Quebrando os rijos vegetais.
Vê, meu irmão, soa a metralha,
Sibilam balas a cantar;
Hei de exultar! Hei de exultar!
Quem na Bandeira se agasalha,
Sente o prazer no seu penar.
Refrão
É no combate que o infante é forte;
Vence o perigo, despreza a morte. (2x)
Tu que aí vai, riso aos lábios,
Não reverás o céu natal:
Recebe os meus conselhos sábios,
Seja bravura o teu fanal.
Posso morrer, nada me aterra,
Mas hei de honrar o meu fuzil!
Glória ao Brasil! Glória ao Brasil!
Pois, se eu voltar à minha terra,
Serei imune de ação vil.
Refrão
É no combate que o infante é forte;
Vence o perigo, despreza a morte. (2x)

 7°: Canção do Soldado da Amazônia

Nossa origem se prende às glórias
Da bravura sem par das bandeiras,
Pois de Pedro Teixeira as vitórias
Demarcaram as nossas fronteiras
Estes feitos heróicos da história
E o povo ancestral denodado
Estão sempre presentes à memória
Nas ações de seu forte soldado
Refrâo
Vamos, companheiros avante
Com desassombro total
Para vermos, triunfantes
Na Pátria o nosso ideal
Valorosos vigias tenazes,
De presença altiva e valor
Sentinelas da selva audazes,
Ao Brasil dedicamos amor
Destemidos e bravos soldados
Esta terra juramos guardar
E cumprir os deveres sagrados
Da gloriosa missão militar
Refrâo
Vamos, companheiros avante
Com desassombro total
Para vermos, triunfantes
Na pátria o nosso ideal
Selva!

8°: Oração do Guerreiro da Selva
Senhor!
Tu que ordenaste ao Guerreiro da Selva
Sobrepujai todos os vossos oponentes
Dai-nos hoje da floresta:
A sobriedade para persistir;
A paciência para emboscar;
A perseverança para sobreviver;
A astúcia para dissimular;
A fé para resistir e vencer.
E dai-nos também,Senhor,
A esperança e a certeza do retorno
Mas se defendendo esta brasileira Amazônia
Tivermos que perecer,ó Deus
Que o façamos com dignidade
E mereçamos a vitória!
Selva!


Bjs, bjs e mais bjs
Nati

Nenhum comentário:

Postar um comentário